O hotel mais libertino de Paris – para não faltar luxo e extravagância na sua viagem a dois

08/06/2016.Letícia.0 Likes.0 Comments
Home/Temas parisieníssimos/Descubra/O hotel mais libertino de Paris – para não faltar luxo e extravagância na sua viagem a dois

Vem à Paris em lua-de-mel ou apenas planeja uma viagem romântica para sair da rotina? Que tal se hospedar em uma antiga maison close, no melhor clima Paris libertina e exuberante?

Maison close o termo francês para: bordel, casa de prazeres ou prostíbulo – num português mais explícito e menos charmoso. Muito popular do final do século 19 até o ano de 1946 – quando essas casa foram fechadas por lei em toda a França – foi nestes locais que emergiram algumas das cortesãs mais famosas da belle époque.

Localizado a alguns passos do Moulin Rouge num prédio de 1860, o hotel 5 estrelas Maison Souquet é mais um segredo guardado no bairro Pigalle, conhecido por sua má reputação e história, sempre ligado à prostituição, repleto de sex shops, casas de strip-tease e até mesmo um Museu do Erotismo.
Interessante saber que já faz alguns anos que a região sul deste bairro, chamada de SoPi – South Pigalle (cópia das siglas nova-iorquinas) – trouxe uma nova cara à região, jovem e hype, abrigando atualmente diversas lojas e restaurantes moderninhos e descolados.

E é neste novo cenário que a Maison Souquet foi inagurada em março de 2015, no mesmo local onde existiu uma efêmera maison close (de 1905 a 1907), trazendo uma abordagem do tipo “alta-costura” e com muita luxúria para a hotelaria.

Intimista, chique e romântico, o hotel possui um apelo visual bem forte e recria todo um universo com sua decoração assinada por Jaques Garcia – arquiteto e decorador francês um tanto renomado.

Ao entrar no hotel você já é absorvido pelo clima majestoso de seu salão principal. Com o tema “Mil e Uma Noites”, teve todos os seus adornos intactos trazidos à Paris diretamente de uma mansão na Bélgica, aonde haviam sido instalados há mais de 1 século!

O segundo salão, bar-biblioteca que recria bem esse espírito belle époque, funciona também como bar de coquetéis das 17h à 1h para os não-hóspedes. Ta aí uma ótima pedida de pausa romântica – um tanto diferenciada – para um drink com a sua metade, mesmo que você não se hospede aqui!

Já o terceiro salão – que também pode ser acessado durante o funcionamento do bar pelo público externo – é onde servem o café-da-manhã aos hóspedes, em meio à uma decoração super romântica e um pequeno charmoso jardim de inverno.

Possuem 20 quartos, sendo: 14 do tipo Deluxe, 6 do tipo Junior Suite (com sala anexa) e 2 Apartamentos, cada um deles enriquecido de uma decoração única e suntuosa, esbanjando detalhes de época, cores vivas, tecidos acetinados nas paredes e fazendo referência a diversos estilos como: japonismo, Império, Napoleão III e Art-déco. Além de terem sido batizados com nome de cortesãs renomadas da Paris 1900, como: Liane de Pougy, Belle Otéro, Paiva e Castiglione.

E como se ja não bastasse de luxo, o subsolo do hotel reserva ainda um pequeno Spa, com piscina e sauna, que pode ser privatizado por 1 hora pelos clientes.

Você também pode contratar serviços adicionais como: massagem, quarto preparado com pétalas de rosas, garrafa de champagne, buquê de flores e chocolates.

Tudo para uma experiência de requinte e autêntica, saindo totalmento do óbvio e clichê na sua viagem de casal à Paris.

Anota aí!

+Info útil:

  • Maison Souquet
    10 Rue de Bruxelles – 75009 Paris
    Metrô: Place de Clichy (linhas 2 e 13)
    Site / Reservas: http://www.maisonsouquet.com/fr/
    A partir de 375 euros a diária para o quarto Deluxe e 675 euros para a Junior Suite.

Add comment

© 2016 Parisieníssima - Todos os direitos reservados.