Uma cidade medieval misteriosa – parte do Caminho de Santiago de Compostela

18/06/2016.Letícia.0 Likes.0 Comments
Home/Temas parisieníssimos/Explore/Uma cidade medieval misteriosa – parte do Caminho de Santiago de Compostela

E para quem, além de Paris, deseja visitar outras cidades da França em sua estada, estreamos nossa seção “Na Estrada”, que trará dicas de roteiros alternativos em outras regiões e de vilarejos imperdíveis pelo seu caminho. E hoje falaremos sobre um deles, que foi um achado pelo nosso trajeto na Borgonha, 3 anos atrás!

La Charité-sur-Loire – Como seu próprio nome já nos indica, a cidade traz em sua memória a fama de ser um local de “caridade às margens do rio Loire”. E o motivo nós nunca imaginaríamos, naquela noite em que apenas procurávamos um lugar para jantar, e nos supreendemos com uma cidade pitoresca e de atmosfera um tanto peculiar, revelando ruínas e traços de seu passado em cada muro que olhávamos.

Tomados pela curiosidade, retornamos então na manhã seguinte para explorarmos mais, antes de seguirmos para Vézelay.

E a maior descoberta é que a tal misteriosa cidade abrigava a segunda maior igreja da Europa na Idade Média: a igreja Notre-Dame – parte do Priorado (ou Mosteiro) Notre-Dame de La Charité-sur-Loire – ficando atrás somente da Abadia de Cluny, sob a qual eram subordinados. Interessante saber que a Abadia de Cluny (século 10: 910-927), também na França, se manteve o maior edifício religioso do Ocidente até o ano de 1506, quando a Basílica de São Pedro (atualmente no Vaticano) foi construída em Roma.

Daí surgiu a palavra “caridade” atribuída ao nome da cidade, pois os padres e monges do priorado costumavam a ajudar os pobres que por ali passavam, muitos deles peregrinos do Caminho de Santiago de Compostela. E apenas para te situar melhor, estamos falando aqui de século 11, quando a construção do Priorado Notre-Dame foi iniciada no ano de 1052, período em que a cidade começou a se desenvolver ao redor, principalmente devido ao comércio (em parte de vinhos) que se instalava.

Quase um milênio depois, o que ainda resta é uma parte da Igreja Notre-Dame e muitas ruínas e vestígios, em meio a outros prédios e casas que foram sendo construídos ao longo dos séculos, aproveitando-se da estrutura e das colunas do priorado. Tudo junto e misturado, literalmente!

Sem falar nas partes da muralha norte que ainda resistem, nos relembrando a todo momento os tempos de cidade fortificada, erguida entre os séculos 11 e 12.

La Charité-sur-Loire possui uma história intensa, carregada de marcas, que no final são o que moldam essa identidade autêntica permeando entre declínio e imponência. Sobreviveu às guerras religiosas, à Guerra dos Cem Anos (quando foi tomada pelos ingleses), a dois grandes incêndios, à Revolução Francesa, à uma grande enchente no final do século 19 e até a um tornado na década de 80!

E é por causa de Prosper Mérimée – escritor, historiador e arqueologo francês – que suas principais marcas foram salvas e podemos observá-las hoje. Em 1840, ele conseguiu solicitar a anulação de um projeto de construção de uma estrada real, que passaria pelo meio do prédio que restava da Igreja Notre-Dame. Ufa!

Realmente não é à tôa que a cidade faz parte de um dos Caminhos de Santiago de Compostela franceses, o mesmo trajeto que parte de Vézelay, cidade situada em cima de um morro, oferecendo uma vista linda de sua Basílica de Maria Madalena – forte ponto de peregrinagem – local onde ainda há um relicário com restos mortais supostamente da santa.

E se depois de tudo isso você ainda não esta convencido em passar por La Charité-sur-Loire, saiba que o resturante Auberge de La Poule Noire era excelente e valeu muito não só como ótima opção para o jantar (e vinhos da Borgonha), mas também pela sua arquitetura, contando com resquícios da abóbada da igreja em seu teto.

Vale a pena conhecer essa cidade ímpar se estiver na região!

E quanto à Vézelay, esta ficará para outro post…

+Info útil:

  • Trajeto Paris – La Charité-sur-Loire:
    – De carro: 2h30 – tendo como base o centro de Paris.
    – De trem: direto – 2h de duração, saindo da estação Paris Bercy.

Add comment

© 2016 Parisieníssima - Todos os direitos reservados.